Buscar
  • Dr. Guilherme Holanda

Peelings Químicos


  • O que é o peeling químico?

A palavra peeling vem do verbo “to peel“ que significar descamar.

São utilizadas substâncias químicas na pele no intuito de realizar uma descamação para vários objetivos descritos a seguir.

  • Qual o objetivo do peeling químico?

O peeling químico pode ser utilizado para várias finalidades:

- tratamento coadjuvante da acne ativa

- tratamento das cicatrizes de acne

- clareamento de manchas como o melasma

- clareamento de manchas no dorso das mãos

- melhora da textura da pele

- atenuação das rugas finas ou profundas

- estimular colágeno

- melhora do fotoenvelhecimento


Existem vários tipos de peelings e a escolha da substância a ser utilizada deve ser avaliada pelo seu dermatologista no intuito de focar em um determinado objetivo, pois cada peeling tem uma ação e profundidade diferente.


A seguir seguem algumas fotos de artigos científicos publicados sobre o tema com as referências:


Lee KC, Wambier CG, Soon SL, et al. Basic chemical peeling: Superficial and medium-depth peels.J Am Acad Dermatol. 2019;81(2):313-324.


Lee KC, Wambier CG, Soon SL, et al. Basic chemical peeling: Superficial and medium-depth peels.J Am Acad Dermatol. 2019;81(2):313-324.


Lee KC, Wambier CG, Soon SL, et al. Basic chemical peeling: Superficial and medium-depth peels.J Am Acad Dermatol. 2019;81(2):313-324.


Lee KC, Wambier CG, Soon SL, et al. Basic chemical peeling: Superficial and medium-depth peels.J Am Acad Dermatol. 2019;81(2):313-324.


Kurokawa I, Oiso N, Kawada A. Adjuvant alternative treatment with chemical peeling and subsequent iontophoresis for postinflammatory hyperpigmentation, erosion with inflamed red papules and non-inflamed atrophic scars in acne vulgaris. J Dermatol. 2017;44(4):401-405.


Observação: As fotos acima mostram apenas exemplos de peelings que foram utilizados para diferentes finalidades, mas o resultado varia em cada paciente e nem sempre se obtêm os resultados exatamente como é demonstrado nas fotos.


  • Quais os tipos de peeling químicos?

Os peelings podem ser classificados quanto à profundidade em:

- Superficiais: provocam esfoliação epidérmica − da camada granulosa até a basal

- Médios: atingem a derme

- Profundos: atingem a derme reticular média

Quanto mais profundos, mais aparentes serão os resultados, porém aumentarão também os riscos e o desconforto no período após o procedimento.

Os critérios utilizados para indicação de cada tipo de peeling compreendem idade, fototipo, área a tratar, grau de fotoenvelhecimento, objetivos a alcançar e fatores inerentes a cada paciente em particular.

  • É necessário ser feito algo antes do peeling?

Ao indicar um peeling, o seu dermatologista deve analisar o perfil psicológico do paciente, sua atividade profissional e tempo disponível para afastamento. Deve também oferecer informação detalhada através de material educativo, indicar o preparo prévio e esclarecer sobre o período de descamação e os benefícios esperados.


  • Como é feito este preparo prévio?

O preparo prévio deve ser iniciado pelo menos duas semanas antes do procedimento, posto que reduz o tempo de cicatrização, permite penetração mais uniforme do agente e diminui o risco de hiperpigmentação pós-inflamatória. Filtros solares com FPS alto e veículo hidratante são indicados durante todo o processo de recuperação da pele.


  • Como é feito o peeling?

O procedimento e a substância variam em cada tipo de peeling e deve ser orientado pelo dermatologista.

Algumas substâncias são aplicadas no rosto e é orientado a mantê-las por algumas horas com a remoção em casa, já outras são aplicadas com efeito imediato sem necessidade de remoção posterior.


  • Existe alguma complicação?

Sim! A depender do tipo de peeling realizado podem acontecer algumas complicações como:

- alterações pigmentares;

- infecção bacteriana;

- cicatrizes - são mais frequentes após peeling médios e profundos;

- reações alérgicas;

- milia;

- erupções acneiformes;

- linhas de demarcação;

- modificações na textura da pele;

- Vermelhidão persistente por mais de 3 semanas


O preparo adequado, a escolha correta do agente e cuidados pós-operatórios adequados com seu dermatologista podem ajudar na prevenção e tratamento dessas complicações.


  • Existe alguma contraindicação?

Os peelings são contraindicados em casos de:

- gravidez ou lactação

- lesões herpéticas ativas

- infecção bacteriana ou fúngica

- dermatite facial

- uso de medicamentos fotossensibilizantes

- alergias aos componentes do peeling

- expectativas irrealistas


  • Referências

- Lee KC, Wambier CG, Soon SL, et al. Basic chemical peeling: Superficial and medium-depth peels.J Am Acad Dermatol. 2019;81(2):313-324.

- Kurokawa I, Oiso N, Kawada A. Adjuvant alternative treatment with chemical peeling and subsequent iontophoresis for postinflammatory hyperpigmentation, erosion with inflamed red papules and non-inflamed atrophic scars in acne vulgaris. J Dermatol. 2017;44(4):401-405.

- Peelings químicos: revisão e aplicação prática / Chemical peels: review and practical applications. Yokomizo, Vania Marta Figueiredo; Benemond, Tania Maria Henneberg; Chisaki, Chinbobu; Benemond, Paula Henneberg. Surg. cosmet. dermatol. (Impr.) ; 5(1): 58-68, jan.-mar. 2013. ilus.


Este texto complementa as informações já explanadas na consulta, aprofundando o conhecimento neste tema e tem como objetivo ajudar a esclarecer de maneira mais completa e exclusiva, detalhes e curiosidades sobre o tema através de perguntas para auxiliar no entendimento desta condição.

Qualquer dúvida poderá ser abordada na próxima consulta.

22 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Skin Care