Buscar
  • Dr. Guilherme Holanda

Dermatite Atópica

Atualizado: 13 de Jul de 2020

  • O que é a dermatite atópica?

A dermatite atópica, ou eczema atópico, é caracterizada por uma dermatose crônica, acompanhada de uma coceira intensa. Associa-se com frequência a um quadro respiratório (asma e/ou rinite alérgica). Inicia-se em geral nos primeiros meses de vida, ocorrendo antes dos sete anos de idade na maioria dos casos.


  • Qual a prevalência da dermatite atópica?

Sua prevalência oscila ao redor de 10 a 15% da população pediátrica, e cerca de 1 a 3% dos adultos.


  • O que causa a dermatite atópica?

A causa é multifatorial, envolvendo fatores genéticos, disfunções imunológicas e alterações da barreira cutâneas, como, por exemplo, mutações do gene da filagrina em populações caucasianas, o que faz o que estes pacientes tenham uma tendência a uma pele mais seca.



  • Qual é a chance de um indivíduo com antecedentes pessoais de atopia ter um filho atópico?

A presença de atopia em pais e/ou irmãos constitui um importante fator de risco ao desenvolvimento de dermatite atópica. Caso ambos os pais apresentem a doença, a chance de um lactente desenvolvê-la é de aproximadamente 70%.


  • Quais são os fatores de risco para um individuo permanecer com a dermatite atópica na vida adulta?

Estudos mostram que o início precoce da dermatite atópica, ou seu início na adolescência, aumenta o risco de dermatite atópica persistente na vida adulta.

Em 30 a 50% dos pacientes com dermatite atópica, a doença melhora até o fim da idade escolar. Destes, 50 a 60% persistem com a doença crônica e recorrente.


  • Como a dermatite atópica se manifesta na pele?


Os pacientes costumam ter a pele seca e as lesões de pele geralmente são placas vermelhas que descamam e coçam em algumas regiões específicas do corpo associado a acentuação dos sulcos naturais da pele.

As manifestações clínicas da dermatite atópica podem ser divididas em três fases de evolutivas que têm características peculiares quanto à morfologia e à localização das lesões:

- Lactentes (3 meses aos 2 anos): ocorre principalmente na face e na região extensora dos membros

- Infantil ou pré-puberal (2 anos a 12 anos): ocorre principalmente na face e região flexora dos membros

- Puberal (12 aos 18 anos): principalmente face, pescoço, face extensora dos membros e uma dermatite inespecífica de mãos e pés.


A seguir, algumas imagens de alguns artigos científicos publicados com algumas possíveis apresentações clínicas com as devidas referências:


Fedenko E, Elisyutina O, Shtyrbul O, et al. Microarray-based IgE serology improves management of severe atopic dermatitis in two children.Pediatr Allergy Immunol. 2016;27(6):645-649. doi:10.1111/pai.12572


Cosme-Blanco W, Arroyo-Flores E, Nazario S. Zika virus infection as a trigger of atopic dermatitis.Ann Allergy Asthma Immunol. 2017;119(5):459-460. doi:10.1016/j.anai.2017.07.007


  • Existe alguma complicação da dermatite atópica?

É comum ocorrer infecção secundária das lesões de pele, seja por vírus, como o molusco contagioso, ou bacteriana, como o impetigo.


  • Como é feito o tratamento da dermatite atópica?

Pacientes com dermatite atópica tem uma disfunção da barreira cutânea, como dito anteriormente, o que faz com que eles tenham uma pele que tem uma tendência a ser mais seca que o normal e, por isso, o principal agente no tratamento é o uso do hidratante para agir nessa disfunção da barreira.

Em quadro agudos nas crises, pode ser utilizado corticoide tópicos para ajudar a tirar o paciente da crise, porém não deve ser utilizado por tempo prolongado. Sempre importante procurar um dermatologista da sua confiança para que seja prescrito o hidratante e medicamentos tópicos corretos para o tratamento, pois o uso de vários medicamentos pode acabar atrapalhando ou dificultando a melhora das lesões.


  • É normal surgirem manchas após melhora das lesões de pele?

Sim! Após a melhora da dermatite, é comum ocorrer o surgimento de manchas marrons ou brancas no local e elas são apenas hiperpigmentação ou hipopigmentação pós inflamatória.

Toda vez que a pele sofre algum dano inflamatório como dermatite ou picada de mosquito, a pele pode evoluir com essas manchas, mas elas tem a tendência a desaparecer com o tempo e normalmente não é utilizado clareadores ou tratamento específico, pois elas têm melhora espontânea após alguns meses.

Caso não ocorra melhora das manchas, é interessante procurar seu dermatologista para uma avaliação.


  • Quais orientações e cuidados gerais para o tratamento da dermatite atópica?

Importante pontuar novamente que a dermatite atópica é uma doença crônica e recorrente e, por isso, é importante manter os cuidados e o tratamento mesmo após a melhora completa das lesões, pois caso sejam suspensos os cuidados entre as crises, existe uma probabilidade alta das lesões retornarem.

A seguir, seguem algumas recomendações dos cuidados diários:


Medidas gerais

- Mantenha as unhas curtas

- Atenção com a higiene ambiental

- Não utilize medicações sem orientação médica

- Caso utiliza a piscina, tomar banho retirando toda a água residual da piscina sobre o corpo e aplicar o hidratante conforme orientação.

Hidratante

- Utilizar a opção sem perfume, própria para pele seca e sensível, conforme indicado na consulta - médica

- Aplique no mínimo duas vezes ao dia, principalmente, nos primeiros 3 minutos imediatamente após o banho

- O hidratante deve ser utilizado mesmo quando a doença estiver controlada

Banho

- De preferência, apenas uma a duas vezes ao dia

- Rápido (aproximadamente 5 a 10 minutos), com água morna e sem utilizar esponjas ou similares

- Usar sabonete sem perfume ou corante, hipoalergênico, em pequena quantidade, pH 5,0 a 6,0, conforme orientado durante a consulta médica

- Usar xampu suave

- Após o banho, seque a pele suavemente e aplique o hidratante

Roupas

- Prefira roupas leves, confortáveis e de tecidos naturais, como algodão

- Evite roupas de tecidos potencialmente irritantes como lã e tecidos sintéticos

- Para lavagem de roupas, utilize, preferencialmente, sabão neutro

- Evite o uso de amaciantes

Alimentação

- Não faça dietas restritivas sem que haja orientação médica

- Alimente-se e ingira líquidos de forma saudável


  • Referências:

- 100 Perguntas chave em... Dermatite atópica. Valeria Aoki. 2014. Permanyer Brasil


Este texto complementa as informações já explanadas na consulta, aprofundando o conhecimento neste tema e tem como objetivo ajudar a esclarecer de maneira mais completa e exclusiva, detalhes e curiosidades sobre o tema através de perguntas para auxiliar no entendimento desta condição.


Qualquer dúvida poderá ser abordada na próxima consulta.

15 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Skin Care